Tag: mastopexia

🥇 Mastopexia: O que é? Quem pode e quem não pode fazer? Saiba tudo AQUI! 🤔

Os seios são considerados uma das partes mais adoradas do corpo feminino, não somente pelas mulheres, mas também pelos homens. No entanto, com o passar do tempo a gravidade vai entrando em ação, e é aí que ps seios começam a cair.

Seios caídos estão entre os principais inimigos da autoestima de uma mulher. Afinal, ela deixa de se sentir atraente e desejada, incapaz de seduzir o parceiro e de proporcionar prazer.

Buscando recuperar sua autoestima e o apreço pelo seu próprio corpo, muitas mulheres recorrem aos cirurgiões plásticos. Geralmente, para que possam resolver esse problema, os profissionais recomendam a  mastopexia.

Se você não conhece esse procedimento ou então deseja saber mais, está no lugar certo! Fiz uma longa pesquisa e reuni as principais informações para você ficar por dentro de tudo! É só ler esse artigo até o final para ficar sabendo como essa cirurgia é capaz de mudar sua vida. Vem comigo!

O que é a mastopexia?

Apesar do nome complexo, o procedimento também é conhecido como lifting de mama ou então mamoplastia. A Mastopexia é um procedimento cirúrgico que foi criado com a intenção de reverter o quadro de seios caídos, que é chamado pelos médicos de ptose mamária.

Esse procedimento é feito de modo a reposicionar a auréola do seio e a pele flácida. Isso faz com que os seios voltem ao lugar original, sem a aparência de caídos. Dessa forma, o corpo fica simétrico e muito mais atraente.

Para quem é indicada a mastopexia?

Esse procedimento cirúrgico é indicado para as mulheres que notaram o caimento dos seus seios, seja devido à idade, à amamentação, ou até mesmo devido à perda de peso repentina.

Como a mastopexia é feita?

A mastopexia é realizada com anestesia local ou então sedação. No caso da sedação, ela pode ser geral ou peridural.

Aliás, a cirurgia pode ser feita, inclusive, juntamente com o implante de próteses de silicone. Isso acaba sendo necessário quando a mama tem espaços vazios. Nesse caso, esses espaços precisam ser preenchidos para que a mama possa ter firmeza e sustentação.

Porém, nos casos em que não é necessário o implante de silicone, a mastopexia é feita retirando o excesso de pele e reposicionando o tecido mamário. Esse processo garante ao seio um um novo e mais bonito contorno.

Aliás, em algumas situações, o cirurgião também pode retirar gorduras ou glândulas, para que os seios ganhem um novo formato.

No caso da mastopexia, as incisões cirúrgicas são feitas na área dos mamilos e estendem-se até a linha vertical, saindo da auréola e indo aproximadamente até a base dos seios.

Em alguns casos, essa incisão pode ser feita no formato de T invertido.

Qual a duração do procedimento?

De modo geral, a cirurgia de mastopexia tem o tempo de duração que vai de  uma hora e meia a quatro horas. Vale frisar que a paciente pode ter alta no mesmo dia , ou então, dependendo do caso, receber alta em até 24 horas.

Como é feito o preparo para a cirurgia?

Antes de realizar esse procedimento cirúrgico, é preciso fazer exames completos de sangue, como hemograma e também uma avaliação da coagulação do sangue.

Além disso, também é preciso fazer uma avaliação da mama por meio de exames de ultrassom e mamografia. Dessa forma é possível verificar se existem quaisquer lesões ou alterações nos seios, como cistos ou até mesmo nódulos.

Também é preciso que seja feito um jejum de 8 horas antes da cirurgia.

Quais os cuidados a se tomar depois da cirurgia?

A mulher que passa por uma mastopexia precisa tomar alguns cuidados depois de realizar o procedimento. O principal deles é com o movimento dos braços.

Nos primeiros dias após a operação, esse movimento precisa ser limitado, pois quando os braços se movem, você também move a musculatura das mamas.

Por esse motivo, a paciente não deve erguer seus braços acima do nível dos ombros pelo período de duas semanas.

Fumantes devem evitar o cigarro no estágio pós-operatório, ficando no mínimo um mês sem fumar. Além de dificultar muito a microcirculação do sangue no local em que foi feita a cirurgia, o cigarro também favorece o aparecimento de queloides, pois atrapalha a cicatrização.

Após a cirurgia, pode se fazer necessário o uso de anti-inflamatórios, antibióticos e analgésicos, para que possam diminuir a dor no local. Em certos casos, é recomendado que se use pomadas à base de silicone, pois elas irão melhorar a cicatrização.

Depois da cirurgia de mastopexia, é fundamental fazer repouso por 15 dias. A pessoa poderá retornar ao trabalho depois desse período, caso não haja nenhuma complicação. Entretanto, é necessário esperar 21 dias para voltar a dirigir.

Alguns exercícios mais leves, como caminhada, podem ser feitos um mês após a cirurgia, com o uso de roupas indicadas para essa atividade, além de um sutiã especial. Já os exercícios mais intensos, como a musculação, devem ser feitos apenas depois de dois meses.

Quanto às relações sexuais, devem ser evitadas pelo menos nas duas primeiras semanas que se seguem à operação.

As mulheres que realizam a mastopexia precisam utilizar sutiãs cirúrgicos por 30 dias, para que possa diminuir o inchaço, sustentar e remodelar a mama. Esses sutiãs devem ser retirados apenas para o banho.

Passado esse período, os sutiãs cirúrgicos podem ser substituídos pelos modelos normais, exceto os modelos meia taça, que apresentam arame de sustentação. Esse modelo específico só pode ser usado depois de três meses da cirurgia.

Depois da operação, o médico aplica um curativo impermeável na região, que deve ser substituído no próprio consultório. Depois de fazer essa troca, é feito um curativo bastante simples, com gaze. Esse curativo pode, inclusive, ser feito em casa. Vale lembrar que só deve ser feito depois que o local for muito bem higienizado, com o uso de água e sabão neutro.

Uma vez que os mamilos podem ficar doloridos e mais sensíveis depois do procedimento, recomenda-se o uso de gaze também nessa região, para evitar a fricção direta com o tecido das roupas.

Também é bastante importante tomar cuidado na hora de dormir. A melhor posição é deitar-se de barriga para cima. A pessoa não deve dormir de bruços ou de lado. Além disso, deve sempre usar um ou dois travesseiros para elevar o tórax.

Só se pode voltar a dormir de lado ou de bruços passado o período de seis semanas e três meses da operação.

Quem não pode fazer a mastopexia?

A mastopexia não é indicada para mulheres jovens, pois isso pode atrapalhar muito a amamentação.

Ao realizar esse procedimento, pode ocorrer a remoção dos dutos da mama, ou seja, os canais responsáveis por conduzir o leite. Ainda que haja 50% de chance desses canais voltem a se formar, os resultados obtidos com a operação podem ser perdidos depois da amamentação. Nesse caso os seios podem voltar a cair.

Portanto, se a paciente deseja engravidar, a mastopexia definitivamente não é o melhor procedimento a ser realizado. O ideal mesmo é que seja realizado algum outro procedimento, preferencialmente depois que o bebê nasceu e o período de amamentação já foi finalizado. Assim, o estado das mamas poderá ser acompanhado da melhor forma.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Para mais conteúdo, clique aqui.

You cannot copy content of this page