Tag: circulação

🥇 Ventosaterapia – Saiba tudo sobre esse tratamento 🤔

Esses dias eu li sobre um tratamento que era feito séculos atrás e que voltou a ser bastante procurado, chamado de Ventosaterapia.

Ele serve para melhorar a circulação no corpo, amenizar algumas dores e muito mais.

Esse tratamento é caracterizado por manchas vermelhas que ficam nas costas depois de cada sessão: o lado bom é que elas desaparecem logo e os resultados dessa terapia são sempre muito elogiados.

Como o próprio nome diz, ela é feita com a aplicação de ventosas, ou seja, é um tratamento que utiliza a sucção da pele para que você obtenha resultados.

Para conseguir fazer isso, o especialista aplica nas costas do paciente um tipo de copo diferenciado: é ele que vai formar o vácuo e, consequentemente, a sucção da pele.

Como consequência, há o aumento de tamanho dos vasos sanguíneos, o que proporciona maior circulação de sangue, e diminui vários tipos de dores.

Contraindicações

Esse tratamento não deve ser feito por pessoas que estejam passando por algum tipo de tratamento oncológico.

Devido à alteração que ocorre nos vasos sanguíneos, ele acaba criando maiores condições para que, as células do câncer, migrem para outros órgãos.

A técnica também não é recomendada para quem tem histórico de convulsões, está com fraturas na área de aplicação da Ventosaterapia.

Entretanto, para quem possui varizes nem para quem apresenta distúrbios hemorrágicos e trombose.

Existem alguns outros casos em que a terapia com ventosas não é indicada:

  • Como em locais que estejam infeccionados;
  • Durante a gravidez;
  • Quando a pessoa tiver com febre;
  • Quando a pessoa tiver hemofilia e também tromboflebite.

Existem ainda situações nas quais a Ventosaterapia pode não apresentar muitos resultados, ou ainda ter um número alto de reações adversas, como depois de praticar exercícios físicos.

Quando a pressão alta não estiver sendo tratada e nos locais em que não houver bastante músculos. Nesses casos, as pessoas até podem se submeter à ventosaterapia, mas é preciso que um médico autorize a prática.

Confira o vídeo a seguir, relacionado a esse tema, para aprender ainda mais:

Equipamentos para realizar a Ventosaterapia

Em alguns casos, esse tratamento é feito utilizando copos de vidro, com uma pequena vela acesa no seu interior.

A vela irá sugar o oxigênio daquele copo e a partir desse ponto você começará a notar a sucção na sua pele.

Outro método, considerado o mais utilizado, é o que utiliza uma ventosa de silicone, e nesse caso a vela não é utilizada.

O terapeuta só precisa apertar esse copo antes de inseri-lo na pele: o silicone comprimido vai fazer com que ocorra o vácuo.

Existe ainda a técnica de ventosa eletrônica que algumas clínicas usam. Ela consiste no uso de copos ligados a uma máquina que realiza o processo se sucção.

É eficaz contra a celulite?

Sim, pois a aparência de buracos pode ser perceptivelmente neutralizada com a técnica da Ventosaterapia e isso se deve à melhora na circulação.

Se o sangue da região das pernas e do bumbum estiver circulando melhor, a tendência é que as inflamações que causam a famosa celulite fiquem bem menos visíveis.

Por isso mesmo a Ventosaterapia vem sendo cada vez mais oferecida em clínicas estéticas.

Marcas roxas

Vale ressaltar que a Ventosaterapia não é um dos tratamentos mais indolores.

Muitas pessoas sentem incômodos enquanto a pele está sendo sugada e, ao final das sessões, a região fica dolorida durante quase uma semana.

Além da pele dolorida, as manchas roxas também são consequência desse tratamento.

O local onde a ventosa foi aplicada ganhará uma coloração arroxeada de hematoma.

Para que você possa diminuir esses efeitos, é indicado tomar banho morno logo depois da Ventosaterapia.

Entretanto, ajuda se fizer aplicação de óleo de rosa mosqueta, que você pode comprar em qualquer farmácia.

O banho morno vai amenizar a dor e o óleo de rosa mosqueta vai ajudar a neutralizar as manchas roxas que ficam no local de forma mais rápida.

Os terapeutas possuem algumas técnicas para evitar esses efeitos colaterais e uma delas é movimentar de forma constante as ventosas.

Assim, elas sugam áreas diferentes da pele e isso evita grande parte das dores posteriores em uma região específica.

Se o paciente prefere não ter as marcas roxas depois do tratamento, pode solicitar que seja feito dessa forma ao terapeuta.

Relação com o sono

A pressão que as ventosas fazem acabam relaxando os músculos, o que é essencial para uma boa noite de sono.

Dessa maneira, pessoas com altos níveis de stress costumam fazer a Ventosaterapia como alternativa para as massagens.

Isso é o que as deixam mais calmas e tendo noites mais tranquilas.

Os problemas de ordem muscular também podem ser tratados com a Ventosaterapia.

Algumas pessoas que tiveram lesões e estão em fase de recuperação ou então que precisam prevenir algumas  dores, podem desfrutar dessa técnica chinesa.

É o que ocorre muito comumente entre os nadadores: como eles precisam evitar cãibras e desgastes, essa terapia entra como parte da sua preparação.

Devido ao relaxamento que a técnica proporciona, alguns pacientes acabam utilizando esse tratamento somente pela sua condição psicológica.

Quanto tempo dura o tratamento?

A duração comum de uma sessão de Ventosaterapia geralmente não passa de 15 minutos, mas a regularidade com que devem ser feitas vai depender da condição do paciente.

Entretanto, normalmente, o tratamento é feito durante dois meses, com uma sessão por semana.

Aliás, algumas outras partes do corpo podem receber as ventosas. Além  do uso mais comum, nas costas, elas também podem ser inseridas no peito ou nas coxas.

Onde fazer a  Ventosaterapia?

Muitas clínicas particulares oferecem a Ventosaterapia como opção, mas os pacientes precisam ser criteriosos. Esse é um tratamento dolorido e que, se não for realizado de forma correta, pode até causar bolhas de sangue.

Sendo assim, quem procura pelo tratamento com ventosas deve sempre pesquisar a reputação da clínica, além de avaliar se o profissional realmente demonstra conhecer efetivamente a técnica.

Portanto é importante conferir se o ambiente é adequado em questões como higiene e conforto.

Antes de começar a Ventosaterapia, é muito importante questionar o especialista sobre quaisquer recomendações adicionais.

Esse profissional por sua vez precisa questionar o paciente sobre a sua condição de saúde.

Antes de aceitar as aplicações,  ele deve saber se o paciente possui anemia, se a pessoa está menstruada, se ela sofre de algum tipo de alergia, se ela tem úlcera.

Todas essas condições não são indicadas para a aplicação da Ventosaterapia.

Se o profissional não fizer esse tipo de pergunta, ele não conhece a Ventosaterapia a ponto de saber suas contraindicações.

Nesse caso, sugiro que procure um outro profissional.

Curso para Ventosaterapia

Primeiramente, a aplicação das ventosas é uma forma super comum de tratamento, principalmente em quem pratica esportes.

Por isso, assim, é super natural que cada vez mais profissionais queiram ser aptos a realizar essa técnica. Para isso existe um curso específico para Ventosaterapia.

Alguns dos tópicos desse curso abordam assuntos como: a forma correta de deslizar a ventosa pelo abdômen, técnicas de deslizamento, ventosa seca nas costas.

Bem como a Medicina Tradicional Chinesa e suas interpretações, indicações e contraindicações da terapia, ventosa seca nos membros inferiores, interpretação de ventosas, procedimentos da Ventosaterapia e muitos outros tópicos.

Entretanto, quem domina essa técnica pode fazer atendimento em casa, desde que tenha os copos apropriados para a sucção ou a máquina.

Portanto sempre leve em consideração o histórico de saúde do paciente.

Confira o vídeo que separei para você sobre o assunto:

Para mais conteúdo, clique aqui.

You cannot copy content of this page